Morreu o cão que comoveu o mundo

Do Daily Mail à CBS, do MSN ao Today, do Denverpost e Northland Newscenter ao Monterey Herald e ao Huffington Post, têm sido vários os órgãos de comunicação que dão conta da morte do cão que comoveu o mundo.

Morreu o cão que comoveu o mundo

Foto: Hannah Stonehouse Hudson

Ontem John Unger colocava uma mensagem no Facebook, com a imagem de uma pegada de pata: “Respiro mas falta-me a respiração. Schoep morreu ontem. Mais informações nos próximos dias”. Schoep morreu um mês depois do seu 20º aniversário. Dezenas de milhares de pessoas prestaram-lhe o seu tributo.

 schoep_FB_mini

Schoep era um pastor alemão cuja imagem a dormir nos braços do seu dono enquanto flutuava nas águas do Lago Superior em Bayfield, no Wisconsin, correu mundo em 2012, tornou-se viral na Internet, comoveu e despoletou um movimento de ajuda a John Unger e o seu companheiro de quatro patas. Schoep tinha então 19 anos e sofria profundamente de artrite. As dores não deixavam o velho cão dormir e os tratamentos eram muito caros.

A fotografia tirada por Hannah Stonehouse Hudson, amiga de Unger, de Schoep a flutuar e a dormir nos braços do seu dono, foi vista mais de três milhões de vezes na Internet e partilhada mais de 150 mil vezes. Uma foto que retrata o amor entre um homem e o seu melhor amigo. Schoep foi um cachorrinho resgatado e adoptado por John Unger, que queria salvar um animal maltratado. Depois, foram 20 anos de uma história de amor.

John levara o seu velho cão ao veterinário, porque estava a coxear. O médico recomendou medicamentos para as dores e pediu a John para se preparar e pensar na eutanásia. Perante a possibilidade de perder o seu amigo de 19 anos, John telefonou à sua amiga Hannah Hudson e pediu-lhe para fazer umas fotografias de improviso. Ela encontrou-se com eles no Lago Superior ao pôr-do-sol, porque Schoep sofria de cataratas e não conseguia ver bem com o sol. Hannah nem queria acreditar quando viu que Schoep adormecera nos braços de John, a flutuar. Uma imagem de total entrega e confiança. Ficou a ver John e o seu cão a flutuarem durante uns cinco minutos, antes de Schoep começar a tremer de frio. John disse a Hannah que tinha de o tirar da água para o aquecer e pensou que ela não tinha conseguido tirar a fotografia, mas Hannah disse que já tinha o que queria.

Com a divulgação da foto e da história de Schoep e John, mensagens de apoio começaram a chegar de todo o mundo e apareceram diversos benfeitores que queriam ajudar nos tratamentos de Schoep. John Unger foi surpreendido com a quantidade de mensagens e donativos. Schoep começou a ser tratado, nomeadamente com terapia por Laser, a ter uma melhor qualidade de vida e até a conseguir dormir durante a noite, mas o veterinário confirmou que nadar no Lago Superior tinha realmente benefícios terapêuticos para a artrite do velho cão.

Com os donativos que recebeu de todo o mundo, John decidiu criar uma organização sem fins lucrativos para ajudar donos de cães que, como ele, tinham os seus companheiros doentes: a Schoep’s Legacy Foundation ajuda pessoas de baixo rendimento. Hannah Stonehouse Hudson, que tirou a fotografia, tornou-se a presidente da Fundação Schoep.

 site_schoep_mini2

http://www.johnandschoep.com/

A história em vídeo em USA TODAY :

 

 

AUTOR: Filomena Marta

Publicado em: 
19 Julho, 2013
Categoria: 
369 leituras