Política

Da importância das coisas

Hoje vai andar tudo a discutir Sócrates, mas infelizmente não o filósofo grego, antes o português que decidiu estudar Filosofia em França, longe dos rabos-de-palha nacionais. Vai-se dizer que disse, o que disse, como disse e o que deveria ter dito ou ter calado. As pessoas vão andar entretidas com questões acessórias, que retiram o foco dos reais problemas do país: uma classe política podre, inapta e incompetente, sem a mínima noção do que é a vida real do vulgar cidadão. Uma discuss... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 28 Março, 2013
Nº de Leituras: 217
Sai mais uma machadada, faxavôr…!

Sai mais uma machadada, faxavôr…!

Os patrões portugueses estão felizes. Num país onde o mérito é incómodo, a incompetência premiada, o compadrio estimulado, onde mais depressa se diz a um trabalhador que ele não está a fazer nada na empresa e o seu lugar é dispensável, mesmo que não seja, do que se elogia a competência e a inteligência, só faltava tornar mais fáceis e baratos os despedimentos. Num país onde se despede “porque sim”, porque o lugar até dá jeito para a sobrinha ou... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 15 Março, 2013
Nº de Leituras: 221

Uma malguinha de arroz

Vou começal esta clónica como deve sel, usando as palavlas coletas para il tleinando o nosso tlajecto pala a malguinha de alloz. Plonto, yá tá! Comédia à parte, a verdade é que o trajecto que está a tentar ser traçado para Portugal não é menos do que preocupante. A economia está o descalabro que se conhece. O garrote fiscal está a tirar a circulação da classe média, empobrecida e enfraquecida, que por sua vez inibe o consumo, que por sua vez conduz à estagnação... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 8 Março, 2013
Nº de Leituras: 289

A sensibilidade de um abrolho

Quarta-feira, 6 de Março de 2013, Assembleia da República, intervenção de Passos Coelho:15h19 - "Se não fosse a sensibilidade social deste Governo os reformados que recebem pensões mínimas teriam sido afetados pelas nossas medidas", afirma o primeiro-ministro.
AUTOR: Filomena Marta | 8 Março, 2013
Nº de Leituras: 224

Uns mais reformados do que outros…

Continua a ser a aplicação prática dessa fabulosa e intemporal obra literária, obra de profunda e certeira análise social e intelectual, a “Animal Farm”, vertida em português para um mísero “O Triunfo dos Porcos”. A verdade é que ao longo da História, depois de milénios, décadas, anos, tudo continua na mesma, somos todos iguais e há sempre uns que são mais iguais do que outros. Mas isto é, sem dúvida, a eterna concepção dos que “são mais... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 6 Março, 2013
Nº de Leituras: 210

O seu a seu dono

Existir apenas para criticar a todo o custo não é uma boa existência. Mesmo quando ninguém faz absolutamente nada de jeito durante dois anos, se uma pessoa fizer, de repente, uma coisa boa, deve ser louvada. Até porque em meio de muitas coisas mal enjorcadas repentinamente destaca-se o brilho de um bom feito. É a mesma coisa, mutatis mutandis, como o acender de uma vela num quarto mergulhado na escuridão. Foi assim a notícia do regresso aos mercados de Portugal. No meio de grandes e consecutivas trapalhadas, eis que acontece uma... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 25 Janeiro, 2013
Nº de Leituras: 220
Como diz que disse...?

Como diz que disse...?

Querem pôr-nos doidos. Só pode ser essa a explicação. Ou então, há um grande surto de Alzheimer no Governo. O que me espanta é não haver ninguém que aconselhe os nossos governantes, já que sozinhos só dão tiros nos pés, a não dizer determinadas coisas ou dizendo-as não as desdizer uns meses ou uns anos depois.
AUTOR: Filomena Marta | 18 Janeiro, 2013
Nº de Leituras: 269

Uma “ditadurice” aguda?

Está-se nas tintas para o eleitorado e não se coíbe de ser claro a esse respeito. E se não fosse uma grande falta de respeito por quem o elegeu, até lhe poderíamos chamar coragem… ou estupidez. Não é nem uma, nem outra. É, parece, um caso grave de “ditadurice” aguda. Os sinais são frequentes, às vezes praticamente diários, até aqui apenas revelados em frases no meio de discursos dirigidos não se sabe a quem, porque se a ideia é dirigi-los ao povo as coisas não est... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 17 Janeiro, 2013
Nº de Leituras: 207
“Há luz ao fundo do túnel”…

“Há luz ao fundo do túnel”…

Fujam, que vem lá um comboio! Ou um camião TIR… ou qualquer coisa de muito grande porte que nos vai deixar esmagadinhos…! É que quem diz que “há luz ao fundo do túnel” é nada menos do que o nosso primeiro-ministro e, considerando o historial do que tem dito ao longo do tempo, desde que comanda os destinos deste pobre país, isto não augura nada de bom. Continua a ser espantosa a forma atabalhoada como é feita a comunicação das mais altas esferas do nosso governo. Como já nos habituaram... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 7 Janeiro, 2013
Nº de Leituras: 249

Páginas