Política

Governalho Clube 1 – União da Plebe 0

Estamos de regresso aos relvados, após um breve intervalo. O resultado por enquanto mantém-se em 1-0 e pelo andamento do jogo não se prevê uma alteração do marcador, com as vantagens ainda no lado da equipa vencedora. É tempo de recordar a primeira parte da partida… O ponta-de-lança Gaspar abandonou o relvado com queixas contra o treinador, Coelho não acusou o erro de estratégia e rapidamente substitui o jogador. Mas a escolha do treinador para novo jogador não agradou ao guarda-redes e M.Luis provocou mal-... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 9 Agosto, 2013
Nº de Leituras: 223

Preso por ter cão...

Não me lembro de me ser tão difícil começar uma crónica. Há dois dias que me remeto ao silêncio total, mesmo em conversas com família e amigos. Não emito opiniões, não comento, limito-me a mastigar mentalmente as notícias e as informações que realmente considero inevitáveis. Por mais de uma vez mencionei que o caldeirão estava ao lume. Era apenas uma questão de tempo. O equilíbrio estava mantido entre uma crise social ou uma crise política. Não, a palavra... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 3 Julho, 2013
Nº de Leituras: 240

É a bandalheira

Uma pessoa até quer ser comedida, simpática, compreensiva, fazer jus à passividade tradicional dos portugueses, à besta de carga com porrada no lombo, mas torna-se difícil. É que até isso nos dificultam. Longe vão os tempos de 1940, mais década, menos década, mais século, menos século, em que um “imperador” de trazer por casa ou um ditador ou um dono de escravos podiam fazer vida. Nesses tempos idos, o povo em geral era mesmo burro de nora que só sabia andar às voltas de olhos postos... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 20 Junho, 2013
Nº de Leituras: 217

Velocidade de cruzeiro

Portugal tem andado a ser gerido e governado a uma velocidade de cruzeiro que tem por bitola a velocidade a que o Ministro das Finanças fala. Devagarinho. Tão devagar que chegámos à ridícula situação de andarmos a ser governados em fracções de 24 horas. Hoje diz-se uma coisa que amanhã já não tem nada a ver; agora é assim, mais logo afinal já é outra coisa. Não percebemos patavina do que anda a ser feito neste cada vez mais pobre país. Mas o mais grave é que nem o... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 3 Junho, 2013
Nº de Leituras: 229
A verdadeira carta de amor...

A verdadeira carta de amor...

Adivinha quem assina...?Imagem baseada numa fotografia real... Meu amor, Há já três anos que nos conhecemos. Como o tempo passa. Foram três anos de uma relação intensa, contra tudo e contra todos. Temos conseguido sobreviver, e o nosso amor continua forte. Têm sido milhões contra nós. Gritam, barafustam, juntam-se e até, muitas vezes, lançam insultos. A nós, meu amor, que tanto damos e ajudamos.
AUTOR: Filomena Marta | 31 Maio, 2013
Nº de Leituras: 260

O "cisma grisalho"

Meia hora e palavras caras para dizer o que se diz numa frase simples, clara e objectiva. É a política e a politiquice que continuam a desgraçar um país já de si desgraçado, com níveis de desemprego a roçar os 18% (e recordemos que estes são números de quem está inscrito nos Centros de Emprego). Não fossem os anúncios posteriores do Governo e Paulo Portas até teria ficado bem na fotografia, apesar de um discurso pouco acessível. O problema dos discursos claros e objectivos é n... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 10 Maio, 2013
Nº de Leituras: 220

Os filhos da crise

Andanças e bolandas, eis o estado do nosso Estado e do nosso (des)Governo. Ai é inconstitucional? Então espera aí que já vais ver como te dói. Não é nada de que não estivéssemos à espera, desde que o Tribunal Constitucional declarou a inconstitucionalidade das medidas levadas a fiscalização. Já sabíamos que viria aí mais do mesmo, porque já ninguém tem dúvidas de que o Governo não tem a mínima capacidade para arrumar a casa e fazer o que deve ser... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 6 Maio, 2013
Nº de Leituras: 225

O artigo sétimo

Andamos a brincar aos países. É mais ou menos como os filhos de paizinhos ricos que se limitam a brincar aos adultos: levam vidas de gente grande, com o nível de consciência de adolescentes. Vivem no seu bom apartamento, mas não sabem o que é pagar renda. E nós andamos a brincar aos países. Tem-me dado uma fúria de arrumação, porque de vez em quando temos de dar volta às gavetas e aos armários, para ver o que lá está, o que faz falta, o que está a mais, o que precisa de ser limpo ou... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 3 Maio, 2013
Nº de Leituras: 217

Et maintenant...

… que vais-je faire/De tout ce temps que sera ma vie/ (…) Não falasse a velhinha canção de Gilbert Bécaud de amores e desamores, seria esta letra o início do nosso descontentamento. Perguntamos o que vamos fazer, como vai ser a nossa vida. Como vai o Governo lidar com o chumbo do Constitucional? Mais uma vez, o Executivo foi apanhado de surpresa (o que é surpreendente!), sem plano B nem alternativas ponderadas. Não fosse esta espantosa surpresa, e o Governo teria começado a pensar na vida e no que fazer logo que os... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 8 Abril, 2013
Nº de Leituras: 233
Relvas em prados mais verdes

Relvas em prados mais verdes

Quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele, já lá diz, e muito bem, o velho ditado. E os ditados nascem da profunda sabedoria popular, consolidada em gerações de experiência. Os “chicos espertos” gostam de ter “jogo de cintura” e lá vão fazendo umas jogadas pensando que são mais espertos do que todo o mundo. Se é óbvio que “fazer a escola toda” e ter uma licenciatura é uma mais-valia em qualquer lugar do mundo, é também e igualmente óbvio que s... ler mais
AUTOR: Filomena Marta | 5 Abril, 2013
Nº de Leituras: 227

Páginas