Carta dos Deveres do Ser Humano

Considerando que existe, e muito bem, uma Declaração Universal dos Direitos do Homem, que deverá sempre ser defendida e cumprida;

Considerando que o Homem é um ser imperfeito e muitas vezes inquinado pela maldade, mesquinhez de espírito e ignorância;

Considerando que o Homem é o maior responsável pela destruição do Planeta e das espécies que nele habitam, com os mesmos direitos à vida do próprio Homem;

Considerando que o Homem tem a capacidade e habilidade de matar e torturar por prazer, quer sejam elementos da sua própria espécie ou de outras espécies habitantes do Planeta;

Considerando que o direito à existência deve estar intimamente ligado à dignidade e excelência de carácter;

Considerando que toda a vida animal e vegetal deve ser respeitada e protegida, independentemente da espécie;

Considerando que o ser humano é o factor de maior destruição e desequilíbrio ambiental à face da Terra;

Considerando que o Homem se considera supostamente um Ser Superior e dotado de racionalidade, deve essa superioridade e racionalidade impor também os seguintes deveres:

  1. É dever do Homem ser uma criatura digna, consciente e compassiva
  2. É dever do Homem evoluir e tornar-se todos os dias um ser humano melhor
  3. É dever do Homem erradicar de si próprio e da sua sociedade humana a maldade, a tortura e o terror
  4. É dever do Homem cuidar da sustentabilidade do Planeta e de todas as criaturas que nele habitam
  5. É dever do Homem não destruir florestas
  6. É dever do Homem recuperar e reflorestar as áreas destruídas por si ou por catástrofes, quer sejam naturais ou infligidas por humanos sem escrúpulos
  7. É dever do Homem manter vivos e saudáveis os oceanos, rios e lagos
  8. É dever do Homem recuperar e limpar todos os cursos de água por si prejudicados e destruídos
  9. É dever do Homem respeitar os habitats de outras espécies animais do Planeta
  10. É dever do Homem não colocar em risco a existência e sobrevivência de outras espécies animais, que consigo partilham o Planeta Terra
  11. É dever do Homem garantir que as espécies animais, colocadas em risco pelo aumento e avanço do território humano, possuem meios e locais suficientes para sobreviver e florescer, sem ser colocada em perigo a sua existência
  12. É dever do Homem não maltratar, perseguir, caçar e matar outros animais por desporto, prazer individual ou de grupo, por maldade ou para obter benefícios económicos com a morte ou exploração de outros animais, de todas as espécies
  13. É dever do Homem proteger e cuidar de todos os animais, tanto da sua espécie como de outras espécies, domésticas ou selvagens
  14. É dever do Homem prestar assistência a todos os seres doentes ou feridos
  15. É dever do Homem proteger e cuidar das espécies que domesticou, quer para sua companhia, quer para utilização no trabalho ou na sua alimentação
  16. É dever do Homem tratar todos os animais com a consciência de que todos os animais são seres vivos, que como o Homem têm cérebro e coração, sangram, sentem dor, medo, angústia e alegria, e que como o Homem têm a capacidade de amar e como ele morrem
  17. É dever do Homem punir outros seres humanos que se revelem indignos da sua espécie, provocando sofrimento e morte a outros seres vivos, de todas as espécies animais
  18. É dever do Homem proteger e tratar os fracos e os indefesos, sejam humanos ou não
  19. Todos os seres humanos que não cumpram estes deveres colidem com a Declaração Universal dos Direitos do Homem
  20. Para ter direito à vida e à dignidade é preciso cumprir o dever de dar a todas as espécies, igualmente, o direito à vida e à dignidade

Lisboa, 01 de Fevereiro de 2011
Autor: Filomena Marta