SENCIENTE:

1. adj. 2 gén. que tem sensações; sensível.
(Lat. sentiente) in Dicionário da língua Portuguesa, Editora, 5ª edição
2. adj. que sente; que tem sensações.
(Lat. sentiens ) in Dicionário Cândido de Figueiredo, 1913

SENCIÊNCIA:

Senciência é a "capacidade de sofrer ou sentir prazer ou felicidade". [1]
[1] SINGER, Peter. Vida ética: os melhores ensaios do mais polémico filósofo da actualidade.
Rio de Janeiro: Ediouro, 2002. ISBN 850001055X. P. 54
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ainda não foi criado nenhum conteúdo para a página inicial.

O seu a seu dono

Sexta, 25 de Janeiro, 2013

Existir apenas para criticar a todo o custo não é uma boa existência. Mesmo quando ninguém faz absolutamente nada de jeito durante dois anos, se uma pessoa fizer, de repente, uma coisa boa, deve ser louvada. Até porque em meio de muitas coisas mal enjorcadas repentinamente destaca-se o brilho de um bom feito. É a mesma coisa, mutatis mutandis, como o acender de uma vela num quarto mergulhado na escuridão.

Foi assim a notícia do regresso aos mercados de Portugal. No meio de grandes e consecutivas trapalhadas, eis que acontece uma coisa boa. Vítor Gaspar, pela primeira vez, está de parabéns, pois sem dúvida foi ele o mentor deste regresso.

AUTOR: Filomena Marta

A “bestiaria” da RTP

Terça, 22 de Janeiro, 2013

A “bestiaria” da RTP

A Rádio Televisão Portuguesa, por enquanto a televisão estatal e, portanto, de todos nós e paga por todos nós, dedicou carinhosamente tempo de antena, com direito a reportagem e tudo, à sua Montaria.

Não é que a RTP não nos tenha já habituado a estas coisas (infelizmente copiada por algumas televisões privadas), brindando-nos amiúde com belos espectáculos de tortura de touros, as também carinhosamente chamadas Touradas.

A estas chamam-lhe “espectáculo” e “arte” e “cultura”, à outra chamam-lhe “desporto”.

AUTOR: Filomena Marta

Melhores do que um cão…?

Segunda, 21 de Janeiro, 2013

Há, extraordinariamente, pessoas que consideram que o mais “asqueroso” ou o mais “hediondo” ser humano é melhor do que um animal. Logo a seguir a estas sensíveis e humanas declarações, ouvimos as mais atrozes notícias de actuações de seres humanos (?) que violam, torturam e matam com requintes de malvadez.

São muitas, como a do sem-abrigo americano que foi apanhado pela câmara de vigilância de uma estação de Metro a agredir e atirar para os carris uma jovem mulher; a do homem que, em S. Marcos, Linha de Sintra, espancou a mulher com o filho de três meses ao colo; a dos terroristas que fizeram reféns na Argélia; a das violações em grupo na Índia…

Entre tantos actos de profunda humanidade, a maior pérola dos últimos dias foi noticiada hoje, no Correio da Manhã (que tragicamente segue o Acordo Ortográfico, e que foi corrigido):

Queimada viva depois de torturada e abusada durante dois dias

AUTOR: Filomena Marta

Páginas